Publicado em Deixe um comentário

Dieta do pH

Tempo de Leitura: 2 minutos

A dieta do pH é baseada na quantidade de íons de hidrogênio dos alimentos, não sendo considerada a ingestão calórica, portanto, é preciso consumir uma maior quantidade de alimentos alcalinos do que de alimentos ácidos. Seu objetivo é auxiliar na eliminação de toxinas do corpo, pois elas o modo mais fácil de eliminá-las é consumindo uma maior quantidade de alimentos alcalinos.

O excesso de toxinas e a inflamação são os maiores causadores de obesidade, essa dieta potencializa a capacidade do organismo em eliminar toxinas e, consequentemente, ocorre o emagrecimento. No entanto, é importante que haja um equilíbrio entre a quantidade ingerida de alimentos ácidos e alcalinos.

dieta do PH

No que a Dieta do pH se baseia?

Os defensores da dieta do pH afirmam que, uma alimentação composta por 60% de alimentos alcalinos e 40% de alimentos ácidos auxilia o organismo a eliminar toxinas, diminui a retenção de líquidos e assim favorece a perda de peso. O pH varia na escala de 0 a 14, mas o nosso organismo trabalha o tempo todo para manter o pH do sangue entre 7,3 e 7,4 – ou seja, levemente alcalino (7 é neutro, e abaixo disso, ácido).

Quais são esses alimentos ácidos e alcalinos?

Alimentos alcalinos (equilibram o pH do sangue)

Aspargo, lentilha, cebola, brócolis, lima, melão, abacaxi, nectarina, couve, alho, chá verde, castanhas, maçã, espinafre, cereais integrais, azeite de oliva, stévia, abóbora, beterraba, alface, abobrinha, batata doce, figo, mamão, kiwi, amoras, pêra.

Veja :  5 dicas para perder medidas rapidamente

Alimentos ácidos (evitar ao máximo)

Café, bebidas alcoólicas, refrigerantes, sal, açúcar, carnes, peixes, leite e derivados (queijo, creme de leite, manteiga, nata), farinhas e produtos de panificação, ovo, doces, óleos, mel, geleias, chocolate, adoçantes e alimentos industrializados, diet e light.

Vantagens da Dieta do pH

A dieta não restringe o consumo de grupos alimentares e estimula a ingestão de alimentos integrais e frutas, legumes e verduras, importantes fontes de fibras, vitaminas e minerais. Ao sugerir a exclusão de alimentos industrializados, a dieta ajuda a evitar o consumo excessivo de sódio, corantes e conservantes, encontrados nestes alimentos e relacionados ao desenvolvimento de doenças.

Desvantagens da Dieta do pH

Ao afirmar que carnes, ovos e produtos lácteos tem efeito ácido, a dieta desestimula o consumo destes alimentos e compromete a ingestão de nutrientes essenciais que geram deficiências nutricionais. Esse grupo alimentar é a principal fonte de proteínas e minerais como ferro, zinco e vitaminas do complexo B e, ao limitar o consumo de leite e derivados, ela prejudica a ingestão de cálcio, que é fundamental para a saúde dos ossos.

Dicas:

  • Antes de começar qualquer dieta ou reeducação alimentar, vá a um profissional nutricionista e evite carências nutricionais, problemas de saúde e emagrece de forma saudável.
  • Eliminar alimentos com alto teor de gordura como fast food, doces, refrigerantes, bebidas alcóolicas e produtos industrializados já contribui para perda de peso, o que não necessariamente está associado ao pH do alimento como defendido pela dieta.
  • Ao invés de cortar alimentos da sua refeição, aprenda a comê-los, priorizando o valor nutritivo de cada um e excluindo o que não for fazer bem à sua saúde.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *