Publicado em Deixe um comentário

Guia de suplementação para doença de Parkinson: complemento ao tratamento convencional.

Tempo de Leitura: 5 minutos

A Doença de Parkinson (DP) é uma condição neurológica progressiva que afeta os movimentos do corpo. Afeta milhões de pessoas em todo o mundo, e espera-se que os números aumentem à medida que a população envelhece.

Embora não haja cura conhecida para o Parkinson, várias opções de tratamento estão disponíveis para controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida. Uma forma de complementar o tratamentos é através do uso de suplementos. Neste guia, exploramos os principais suplementos para incluir no seu plano de tratamento de Parkinson.

Importância de complementar o seu tratamento para doença de Parkinson com suplementos:

As opções tradicionais de tratamento para Parkinson são medicamentos, cirurgia e fisioterapia, que visam principalmente controlar sintomas como tremores e rigidez. Esses tratamentos têm suas limitações, incluindo efeitos colaterais como náusea, tontura ou discinesia (movimentos involuntários).

Como resultado, muitas pessoas com Parkinson estão recorrendo a suplementos para complementar seus planos de tratamento.

Veja :  Micose na pele: O que é? Como se pega? Saiba tudo aqui!

O uso de suplementos juntamente com as opções de tratamento tradicionais oferece vários benefícios. Os suplementos podem ajudar a controlar os sintomas, melhorar a saúde mental e a qualidade de vida geral das pessoas com Parkinson. Além disso, alguns suplementos contêm antioxidantes ou propriedades anti-inflamatórias, que podem ajudar a proteger o cérebro e retardar a progressão da doença.

No entanto, é fundamental entender quais suplementos funcionam e como usá-los juntamente com os tratamentos tradicionais.

Melhores suplementos para controlar a doença de Parkinson

Vitamina D

É um nutriente crítico necessário para a saúde geral. Estudos demonstraram que pessoas com Parkinson têm concentrações de vitamina D mais baixas do que a média. 

Coenzima Q10

A coenzima Q10 (CoQ10) é um nutriente natural encontrado no corpo. É essencial na produção de energia e tem propriedades anti-inflamatórias benéficas. 

Ácidos Graxos Ômega 3

Os ácidos graxos ômega-3 são essenciais para a saúde cerebral ideal. A suplementação de ômega-3 mostrou grande potencial no controle dos sintomas de Parkinson, mitigando a neuroinflamação.

Complexo B

As vitaminas do complexo B são uma família de vitaminas composta por oito elementos que trabalham em conjunto para apoiar as funções do corpo. 

Antioxidantes Vitamina C e E

Os antioxidantes são substâncias que protegem o corpo dos danos oxidativos. O cérebro é particularmente vulnerável ao estresse oxidativo, que se acredita ser um fator essencial no desenvolvimento da doença de Parkinson.

Cúrcuma

A curcumina é um composto encontrado na cúrcuma, que foi estudado por seu potencial na redução da inflamação e danos oxidativos no corpo.

Resveratrol

É conhecido por seu potencial para melhorar a saúde cardiovascular e proteger contra doenças crônicas associadas ao envelhecimento. 

Quercetina

Estudos demonstraram que a suplementação de quercetina pode melhorar o movimento em pessoas com Parkinson e reduzir o dano oxidativo.

Mucuna Pruriens

Veja :  Maracugina: descubra os benefícios desse remédio natural!

É uma fonte natural de levodopa, um medicamento normalmente usado para tratar a doença de Parkinson. 

Camellia sinensis

O extrato de folhas de chá verde – Camellia sinensis contém antioxidantes naturais, que podem ajudar a proteger o cérebro dos danos oxidativos.

Ginkgo Biloba

Seu extrato contém altos níveis de antioxidantes que melhoram o fluxo sanguíneo, principalmente no cérebro.

Vimpocetina

Estudos demonstraram que a Vimpocetina pode melhorar os sintomas da doença de Parkinson, principalmente na melhora da função motora.

Rhodiola Rosea

O extrato de Rhodiola Rosea tem sido usado na medicina tradicional para melhorar a resistência mental e física. É um adaptogen que reduz os níveis de estresse e suporta a função cognitiva saudável. 

Por que você precisa de um nutricionista para te ajudar no tratamento da doença de Parkinson?

Uma dieta bem equilibrada é essencial para pessoas com doença de Parkinson. Um nutricionista pode indicar suplementos e fitoteáapicos e ajudá-lo a desenvolver um plano alimentar adaptado às suas necessidades específicas, garantindo que você atenda às suas necessidades nutricionais. Eles também podem ajudar a reduzir o risco de efeitos colaterais que podem interferir na eficácia da medicação. Confira o ebook para tratamento da doença de Parkinson com cardápio de 7 dias:

Os suplementos podem ser úteis no gerenciamento dos sintomas de Parkinson, juntamente com as opções de tratamento tradicionais. 

Neste guia, exploramos alguns dos melhores suplementos que se mostraram promissores em retardar a progressão da doença, melhorando a função cerebral e reduzindo a inflamação. É essencial falar com seu médico antes de iniciar qualquer regime de suplemento, especialmente se você já estiver tomando medicamentos. Tenha uma nutricionista para desenvolver uma dieta personalizada e um plano de suplementos que maximize seus benefícios à saúde. Agende agora sua consulta!

Veja :  Protocolo e Dieta para controle de Ansiedade

 

 

Perguntas e repostas – Suplementação para doença de Parkinson

A suplementação pode ajudar na doença de Parkinson?

Algumas pesquisas indicam que certos suplementos podem ajudar no manejo dos sintomas da doença de Parkinson, mas é crucial consultar um médico para orientações específicas.

Quais suplementos são mais comumente recomendados?

Coenzima Q10, vitamina D e ômega-3 são frequentemente recomendados, mas sempre consulte seu médico para conselhos personalizados.

O uso de suplementos pode substituir os medicamentos prescritos?

Não, a suplementação não deve substituir os tratamentos médicos convencionais para a doença de Parkinson. Consulte sempre um profissional de saúde para um plano de tratamento adequado.

Os suplementos têm efeitos colaterais?

Alguns suplementos podem ter efeitos colaterais e interagir com medicamentos. É importante conversar com um médico antes de iniciar qualquer regime de suplementação.

É seguro comprar suplementos online?

Certifique-se de comprar suplementos de fontes confiáveis e sempre verifique a autenticidade e qualidade dos produtos. Consulte seu médico antes de fazer qualquer compra.

A suplementação de antioxidantes é benéfica?

Embora antioxidantes como vitamina C e E tenham sido estudados, os resultados são mistos. Consulte seu médico para uma orientação mais personalizada.

Posso tomar suplementos de proteína para melhorar a força muscular?

Suplementos de proteína podem ajudar em alguns casos, mas é importante obter a aprovação do seu médico, especialmente se você estiver em medicação para a doença de Parkinson.

Suplementos herbais são eficazes?

A eficácia dos suplementos herbais varia e deve ser discutida com um profissional de saúde para garantir que sejam adequados para seu caso.

Posso usar suplementos de cálcio para combater a osteoporose relacionada à doença de Parkinson?

Suplementos de cálcio podem ser uma opção, mas você deve consultá-los com seu médico para garantir que são apropriados para você.

A suplementação melhora a qualidade de vida em pacientes com doença de Parkinson?

Alguns pacientes relatam melhora nos sintomas e na qualidade de vida com a suplementação, mas os resultados podem variar. É vital consultar um médico para um plano de tratamento individualizado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *