Publicado em Deixe um comentário

Como funciona Dieta Cetogênica

Como fazer dieta CetogenicaTempo de Leitura: 4 minutos

Famosa por sua eficiência na perda de peso, essa dieta tem se mantido como preferência há alguns anos. Seu sucesso se deve pela promoção de uma rápida perda de peso devido ao baixo consumo de carboidratos e alto consumo de gorduras e proteínas. 

Porém, por ser uma dieta muito restrita ela pode trazer muitos efeitos colaterais e não deve ser feito por muito tempo e nem por todo mundo.

Ela surgiu no início do século XX como uma dieta terapêutica no tratamento para a epilepsia, ganhou fama pela perda de peso e foi evoluindo ao longo dos anos. Alguns defensores afirmam que ela tem efeito benéfico também contra a diabetes, câncer, esclerose, Parkinson e o Alzheimer. 

A ideia era criar um ambiente no organismo parecido com o jejum prolongado, assim o corpo utilizaria como combustível os corpos cetônicos produzidos através da conversão, pelo fígado, da gordura em glicose pois em maior quantidade no sangue, os corpos cetônicos reduzem a frequência de convulsões epilépticas.

Como funciona a dieta cetogênica ?

Ao reduzir drasticamente o carboidrato, principal fonte de energia, o organismo busca outras fontes alternativas de combustível como a gordura, que é convertida pelo fígado e produz um estado metabólico chamado cetose.

Quando corpo entra nesse estado, ele se torna altamente eficiente em transformar gordura em energia e os corpos cetônicos produzidos tem a capacidade de intervir na produção de hormônios envolvidos no apetite, como a grelina.

Elas reduzem significadamente os níveis de açúcar no sangue e de insulina e trazem inúmeros outros benefícios para a saúde como no tratamento de enxaqueca, compulsão alimentar, transtorno de bipolaridade, autismo, distúrbios do sono, dores e inflamações.

Quanto tempo o corpo leva para entrar em cetose ?

Em média leva-se de 2 a 4 dias para entrar em cetose com baixos níveis de açúcar no sangue. 

Alguns sintomas podem surgir nesse processo como mau hálito, gosto metálico na boca, dor de cabeça, distúrbios do sono, desconforto digestivo, baixo desempenho esportivo, diminuição da função mental, fraqueza e náuseas. Porém, depois de adaptado, o corpo de acostuma com a nova maneira de produzir energia e esses sintomas somem. 

Para minimizar esses sintomas pode-se iniciar uma dieta baixa em carboidratos nas primeiras semanas e ir aumentando gradativamente o consumo de gorduras até eliminar completamente o carboidrato.

O que pode comer na dieta cetogênica ?

No geral, ela é composta por 75% de gorduras, 20% de proteínas e 5% de carboidratos. O consumo de carboidratos fica entre 20 a 50 gramas por dia. 

As quantidades dos macronutrientes são individualizadas, de acordo com cada objetivo e rotina pessoal. 

As verduras são todas liberadas, e os legumes são quase todos permitidos menos as batatas, mandiocas e tubérculos do tipo, que possuem uma quantidade maior de carboidrato.

As frutas permitidas são o coco e o abacate. 

Fontes de gorduras como manteiga, castanhas, creme de leite e banha de porco entram no cardápio. Assim como os óleos saudáveis : Azeite extra virgem, óleo de abacate, óleo de linhaça, óleo de gergelim, óleo de coco ..

Nozes e sementes como amendoim ou pasta de amendoim, amêndoas, macadâmias, linhaça, chia, semente de girassol, semente de abóbora

Queijos gordos como muçarela, gorgonzola, cabra, azul

Ovos e carnes de boi, frango, peru, porco, bacon 

Alimentos proibidos :

Qualquer alimento com alto teor de carboidrato deve ser reduzido ou eliminado do cardápio :

Alimentos açucarados : Refrigerantes, suco de fruta, bolo, sorvete, biscoitos, doces

Leguminosas : feijão, lentilha, grão de bico, ervilha

Grãos : Trigo, arroz, massas, pães

Tubérculos : batata, mandioca, batata doce, cará

Frutas : nenhuma fruta com exceção do abacate, do coco e morango

Alimentos processados diet, sem gordura ou sem açúcar

Álcool : cerveja, vinho, destilados

Molhos prontos : catchup, maionese, mostarda

Essa dieta deve ser realizado por um curto período de tempo já que ela é bastante restritiva e isso pode gerar alguns efeitos negativos e riscos a saúde. Ela é desequilibrada nutricionalmente e por isso deve ser realizada com acompanhamento de um profissional nutricionista e por no máximo  6 meses.

Pode ocorrer : desidratação, hipercolesterolemia, hipoglicemia, cirrose, gordura no fígado, cálculo renal, elevação do ácido úrico, alterações no ciclo circadiano, crises hipertensivas e alterações no metabolismo.  

Qual o cardápio da dieta cetogênica?

Aqui trazemos um exemplo de um cardápio de um dia :

Café da manhã : iogurte integral + morangos + 2 ovos mexidos na manteiga + café com óleo de coco

Almoço : 1 posta de salmão grelhado no azeite extra virgem + uma porção de brócolis refogado no alho + salada de verduras a vontade 

Lanche : um punhado de oleoginosas + morangos e mirtilos + ½ avocado

Jantar : 1 sobrecoxa assada + Vegetais à vontade + sementes de abóbora

Ceia : Omelete de queijo na manteiga

Quantos quilos é possível perder com a dieta cetogênica? 

Não é possível contabilizar ao certo o quanto de peso que irá perder pois cada indivíduo tem sua adaptação e necessidades mas sabe-se que quando associada a um programa de atividade física a perda é ainda maior. 

Deve-se ter cuidado ao planejar essa dieta pois a restrição abrupta de nutrientes pode desencadear uma compulsão alimentar levando a picos de fome e após seu término pode ocorrer o efeito rebote levando ao reganho do peso perdido ou ainda engordando ainda mais que antes. 

Ao finalizar a dieta, deve-se gradativamente introduzir novamente os carboidratos retirados sobre uma estratégia alimentar que possibilite a manutenção do peso.

Publicado em Deixe um comentário

Kefir: Descubra aqui as maravilhas desse “iogurte”

Tempo de Leitura: 4 minutoskefir

Já ouviu falar no Kefir? Um alimento rico, conhecido mundialmente e que você poderá cultivar em casa. Saiba tudo sobre ele aqui.

Muito se tem falado em dietas usando o Kefir e como ele é benéfico para o corpo e para a saúde. É um alimento centenário e que pode ser cultivado infinitamente em casa, rico em proteínas, vitaminas e bactérias “do bem”. Pode regular sua saúde em diversos aspectos, pessoas se alimentam com ele todos os dias e os resultados são surpreendentes.

O artigo de hoje é especial sobre o kefir e traremos para nossos leitores todas as informações necessárias sobre esse alimento, o que é, como consumir, como produzir-lo, sua origem, onde conseguir e todos os benefícios e vantagens que ele traz para a saúde. Saiba a seguir!

O que é o kefir? Como surgiu?

O kefir é um alimento fermentado por uma colônia de bactérias ricas em leveduras, bactérias ácido-acéticas e bactérias ácido-lácticas. Ele é fermentado no leite ou na água através de grãos que produzem essas bactérias e fermentam no leite ou na água.

A partir de alguns grãos que vão fermentar você poderá ter ele infinitamente, porque eles serão lavados e conservados corretamente para uma nova fermentação nos próximos dias. Essas bactérias se reproduzem e se desenvolvem, dessa forma você sempre terá kefir e poderá doar os grãos que se multiplicarão. É assim que se consegue esse alimento, através de doações de outras pessoas que cultivam os grãos.

O kefir não é industrializado, não se descobriu ainda uma forma de produzi-lo, faz parte da cultura que ele seja repartido entre as pessoas que se interessam, através de doações.

Ele também pode ser conhecido como kefer, quefir, kephir, cogumelos tibetanos, knapon, tibicos, cogumelos do iogurte, plantas de iogurte, kippi, kiaphur e kepiand. Ele surgiu na região montanhosa de Cáucaso em 1800, era conhecida nessa época como grãos de Maomé ou bebida do profeta.

Atualmente  é muito conhecido na Europa central e nos países vizinhos, em alguns países do mundo o kefir é ainda totalmente desconhecido.

O kefir é muito parecido com um tipo de iogurte ou uma coalhada, tanto pela sua textura como pelo seu sabor, exatamente por ser originado através de bactérias fermentadas no leite, por isso tem uma aparência muito próxima de um iogurte. Há várias receitas espalhadas pela internet, você transformar-lo até mesmo em um cream cheese.

Logo mais a seguir traremos uma receita especial pra você.

kefir

Kefir de água

O kefir de leite é o mais comum e o mais conhecido, mas também é possível produzir o kefir de água, onde sua fermentação é feita junto com açúcar mascavo, ideal para quem está fazendo dieta e possui intolerância à lactose. Ele é sem lactose e sem glúten.

O kefir de água fermenta através do açúcar colocado na água, as leveduras e as bactérias que estão presentes nos grãos recebidos através de doação, metabolizarão o açúcar que serão transformados em “bactérias do bem”, vitaminas, aminoácidos e enzimas.

O açúcar usado para esse tipo pode ser o de sua preferência, mas o açúcar menos industrializado como o mascavo é o mais recomendado.

Como fazer o kefir de água?

Leve ao fogo apenas para aquecer 250 ml de água mineral ou filtrada (o cloro atrapalha a fermentação e poderá alterar o seu resultado), adicione nessa água ¼ de xícara de açúcar mascavo, mexa para que dissolva completamente na água. Logo após, adicione mais 750 ml de água à mistura e deixe esfriar até que atinja a temperatura ambiente.

Coloque a água com açúcar em um recipiente de vidro e adicione três colheres de sopa dos grãos de kefir. Cubra o recipiente com uma gaze ou tecido de fralda, armazene a mistura dentro do armário, longe da luz.

Deixe a fermentação acontecer por 48 horas, ou o tempo que preferir, de acordo com seu paladar. Faça o teste de 24h ou 48h e descubra qual a sua preferência. Quanto mais horas passam, menos doce o líquido proveniente da fermentação estará. E quanto mais horas de fermentação, por causa do açúcar, mais quantidade de álcool terá o kefir.

kefir-agua

Kefir engorda?

Essa é uma dúvida que pode surgir, mas os benefícios são totalmente contrários, na verdade o ele ajuda no emagrecimento. É uma bebida de baixa caloria que ajuda em sua alimentação e possui bactérias benéficas ao seu intestino. Algumas bactérias que o intestino pode cultivar são maléficas e retém gorduras, fazendo com que você engorde. O kefir possui o poder de se livrar dessas bactérias e cultivar apenas as benéficas, que fará seu intestino funcionar com regularidade.

O kefir também ajuda a controlar a sua acidez estomacal, perfeita para quem sofre de azia, úlceras e gastrite.

Benefícios do kefir

O kefir é benéfico e ajuda em problemas estomacais, problemas intestinais, problemas articulares, problemas respiratórios, problemas emocionais, atua no fortalecimento do sistema imunológico, problemas dermatológicos, circulatórios e beneficia na construção muscular.

Para mais dúvidas e sugestões nos deixe comentários.

Até a próxima!