Publicado em Deixe um comentário

Faringite: Quais os tipos? E os sintomas? Qual o tratamento?

Tempo de Leitura: 4 minutos

homem com faringite

Fez aquele dia mais frio/seco e a primeira coisa que ataca é a sua garganta? Você começa a ter dor, irritação, coceira e desconforto na parte superior da garganta (que conecta o nariz e a boca à laringe e ao esôfago) também chamada de faringe? Então você pode estar sofrendo de faringite!

Muito confundida com outros distúrbios que acometem a região da garganta como laringite e a amigdalite, a faringite é uma inflamação um tanto incômoda. Podendo ser causada por bactérias ou vírus, conheça cada tipo e meios de tratar!

Faringite bacteriana

O tipo bacteriano é causado pela infecção de bactérias, é o tipo mais grave e chatinha de tratar. O tratamento exige uma ação mais agressiva, com o uso de antibióticos. Essa doença em sua forma mais comum acontece como faringite estreptocócica causada pela bactéria Streptococcus pyogenes, mais conhecida como estreptococo do grupo A.

Faringite viral

Bem mais simples de tratar, a faringite viral é causada pela infecção de vírus na faringe. É o tipo mais comum da doença, sendo na maioria das vezes aliada à gripe e a mononucleose. O tratamento pode ser feito com medicamentos e cuidados bem simples que visam além de amenizar os sintomas e tratar a doença diretamente, o aumento da imunidade. Os principais vírus causadores são o Rinovírus, Coronavírus, Adenovírus, Influenza ou Parainfluenza.

Essa doença pega?

Os fatores que podem predispor o indivíduo a adquirir a doença estão ligados à alergias, clima seco, poluição, distensão nos músculos da garganta, pessoas com doença sexualmente transmissível (DST), e ainda em problemas mais graves como tumores e infecção por HIV. No caso da faringite bacteriana é possível que esses micro-organismos sejam pegados através do contato com secreções de um indivíduo contaminado.

faringite

Quais os sintomas?

Apesar de fácil de identificar pelos sintomas, a faringite pode ser facilmente confundida com a laringite e amigdalite. Os sintomas tanto do tipo viral quanto do tipo bacteriano são semelhantes. Dentre seus principais sintomas estão:

  • Dor de garganta;
  • Dificuldades para engolir ou falar;
  • Garganta seca;
  • Voz rouca e abafada;
  • Membrana mucosa que reveste a faringe inflamada e coberta com manchas brancas ou pus.
  • Febre;
  • Inflamação dos gânglios linfáticos do pescoço;
  • Contagem elevada de glóbulos brancos no sangue

Na maioria dos casos quando os sintomas são mais agressivos e irreversíveis com tratamentos mais simples, se trata do tipo bacteriano.

Tratamento para faringite

No caso da faringite viral, o tratamento não é muito específico e deve ser feito com remédios auxiliares indicados pelo médico, hidratação e boa alimentação. Geralmente a inflamação já desaparece em torno de de 5 a 7 dias. Já no caso da faringite bacteriana é necessário o uso de antibióticos e analgésicos.

[junkie-alert style=”white”] Talvez você também se interesse por…

Remédios Caseiros para Dor de Garganta: As melhores receitinhas para se livrar desse problema

Remédios Caseiros para Tosse: Acabe com a tosse com esses remédios naturais [/junkie-alert]

Remédios caseiros para Faringite

Além dos medicamentos indicados pelo seu médico no tratamento da faringite, é possível utilizar algumas receitas caseiras para acelerar o processo de cura ou até funcionar como único remédio em faringite viral em sua forma mais leve

Vinagre de maçã

Com propriedades antivirais, antibacterianas e antifúngicas, o vinagre ajuda a tratar a faringite. Também possui nutrientes e vitaminas que ajudam a fortalecer o sistema imunológico. Basta misturar 1 ou 2 colheres de sopa de vinagre de maçã em um copo de água morna, adicionar um pouco de mel e beber. Ingira pelo menos 2 vezes por dia até se sentir melhor. Você também pode optar por fazer um gargarejo, misturando 1 colher de chá de sal com 1 colher de sopa do vinagre e uma xícara de água morna. Faça o gargarejo a cada 15 minutos antes de refeições.

remeido caseiro para faringite vinagre de maçaPimenta de Caiena

Remédio popular no tratamento caseiro para faringite, ele age como anti-inflamatório, antiviral e antibacteriano. Ele ajuda a reduzir a dor e inchaço e a combater a infecção. Para tomar misture 1 colher de chá de pimenta de caiena em um copo de água quente (se quiser adicione 1 colher de suco de limão) e bocheche a solução algumas vezes durante o dia.

Água e Sal

Outro popular e tradicional remédio caseiro para melhorar a garganta, a junção desses dois ingredientes pode ajudar a matar as bactérias ou vírus causadores da faringite. Misture 3 colheres de chá de sal em 2 xícaras de água morna. Bocheche a solução algumas vezes durante o dia.

Gostou das nossas informações sobre faringite? Deixe seu comentário!

Publicado em Deixe um comentário

Fibromialgia: O que é? Quais as causas? E o tratamento? Descubra Aqui!

Tempo de Leitura: 5 minutos

dores da fibromialgia

Dores e sensibilidade em vários lugares do corpo podem passar despercebidas pelo cansaço do dia a dia, mas se isso acontece com frequência e por longo período de tempo pode ser mais do que uma simples dorzinha. Quando o corpo fala, devemos escutar. Talvez ele esteja gritando: Fibromialgia.

Mas o que é isso, afinal? Vamos conferir!

O que é fibromialgia?

A Fibromialgia é uma síndrome que acomete vários membros, causando dores por todo o corpo durante longos períodos e também sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles.

Quais são as causas da Fibromialgia?

Há dúvidas ainda do que realmente possa causar a Fibromialgia. Acredita-se que a doença esteja diretamente ligada a um descontrole na forma como o cérebro processa os sinais de dor. Mas há alguns fatores que já foram estudados que estão frequentemente ligados a esta síndrome. São eles:

  • Essa síndrome é bem comum em surgir em membros da mesma família, que pode indicar que mutações genéticas podem causar a Fibromialgia, podendo ser um fator genético.
  • É mais comum pessoas do sexo feminino adquirirem a doença do que do sexo masculino.
  • As idades que mais apresentam a Fibromialgia está na faixa etária dos 20 anos a 50 anos.
  • Infecções adquiridas por algum vírus e doenças autoimunes.
  • Problemas relacionados a depressão, como ansiedade e distúrbio do sono.

mulher com dor devido a Fibromialgia

Quais são os sintomas iniciais?

Os sintomas vão além das dores e sensibilidade em diversas partes do corpo que duram pelo menos 3 meses para passar. Uma pessoa com Fibromialgia também pode apresentar:

  • Fadiga: sabe aquela canseira sem fim e falta de ar quando você acaba de fazer alguma atividade? Então, essa fadiga é presente já logo ao acordar mesmo que a pessoa tenha dormido e descansado super bem na noite anterior.
  • Distúrbio de sono: por causa das dores que persistem por meses, as pessoas acabam tendo problema para dormir, podendo ainda desencadear a apneia do sono.
  • Dificuldades cognitivas: esse sintoma ataca diretamente na concentração da pessoa. Ela terá dificuldade em prestar atenção, focar em atividades que demandem esforço mental e até de memória. Isso consequentemente irá refletir nas tarefas rotineiras como estudos e trabalho.
  • Dor de cabeça ou enxaqueca clássica.
  • Dor pélvica.
  • Dor abdominal sem causa aparente.
  • Dormência e formigamento nos pés e nas mãos.
  • Palpitações.
  • Diminuição na capacidade de se exercitar.

A Fibromialgia tem cura?

Infelizmente não. Como uma doença reumatoide crônica, a Fibromialgia não tem cura, mas com um tratamento adequado é possível controlar os sintomas e viver uma vida tranquila. Apesar de ser uma síndrome que pode ser prolongada por toda a vida, ela não é uma doença progressiva em que vai piorando conforme o tempo for passando e não é fatal.

Com o tratamento certo é possível que os sintomas melhorem muito com o passar do tempo, sem que haja danos às articulações, músculos ou órgãos internos.

homem com dor devido a Fibromialgia

Como é o tratamento?

Antes de qualquer coisa, é importante ressaltar que se você se identificou com esses sintomas ou já tem a consciência de que possui a síndrome, antes de começar um tratamento sempre consulte um médico para saber qual é o mais indicado para o seu caso.

O tratamento pode ser feito com medicamentos controlados, mas se torna mais eficaz ao ser aliado com outros cuidados que não utilizam remédios.

A ideia é que a pessoa não perca a capacidade física, diminua os sintomas e recupere seu bem estar geral.

Dentre os tratamentos usados para a Fibromialgia, estão:

  • Fisioterapia;
  • Exercícios físicos regulares com um programa específico para o seu organismo.
  • Programa de exercícios físicos e dieta balanceada;
  • Técnicas que ajudam a aliviar o estresse como massagens, relaxamento, acupuntura.
  • Terapia cognitivo comportamental, que inclui aprender a lidar com pensamentos negativos, manter um diário dos sintomas e dores, reconhecer o que agrava os sintomas e buscar a prática de atividades agradáveis.

Dentre os medicamentos mais utilizados para a Fibromialgia estão analgésicos de ação central, drogas antidepressivas e antiepilépticas.

Uma outra forma de ajudar a reduzir os sintomas e viver uma vida sem que a dor atrapalhe não só o físico, como também o emocional/mental, é participar de grupos de apoios com pessoas que também sofrem da mesma doença. Uma mente bem preparada para lidar com a síndrome pode refletir positivamente nos resultados dos tratamentos.

BIOMAC

biomac frasco

Como vimos no texto, a fibromialgia é uma doença que causa dores em todas as partes do corpo, os sintomas são de fato horríveis, e não possui cura. No entanto, existem soluções e tratamentos que podem ser muito eficazes ao agirem aliviando as dores e outros sintomas da doença.

Esse é o caso do Biomac. Se você não ouviu falar dele, você precisa conhecer esse suplemento natural que está fazendo maior sucesso no Brasil, e está ajudando milhares de pessoas a voltarem a viver normalmente.

Biomac é um complemento alimentar natural, completo, poderoso, composto de 74 minerais essenciais para o corpo, e toda essa sua fórmula exclusiva blinda seu corpo de gripes, inflamações, pequenas infecções, entre outros benefícios como:

  • Melhora do sono
  • Elimina as dores nas articulações
  • Aumenta a disposição e energia
  • Equilibra o PH do corpo
  • Alivia dores musculares 
  • Combate várias doenças
  • Sem efeitos colaterais
  • Fonte de cálcio

Biomac  é um produto que vai proporcionar um alívio imediato dos problemas de articulação e musculares, assim como tantos outros.

biomac imagem

CLIQUE AQUI para saber mais informações sobre o Biomac!

Onde comprar o Biomac com segurança?

É muito fácil, e você faz isso em minutos sem sair da sua casa. Basta acessar o site http://biomac.com.br/ . Escolher a oferta que mais combina com as suas necessidades (1, 3, 5 potes), realizar seu pagamento pelo cartão de crédito ou boleto bancário, e pronto logo ele estará em sua casa.

Vale ressaltar que é de extrema importância que a compra seja feita no site oficial, isso porque só o site oficial oferece vantagens exclusivas e objetivos únicos, como garantia especial, descontos imperdíveis, e claro uma compra segura e um produto original.

Clique no botão abaixo para acessar o site oficial mais rapidamente.

Gostou das nossas informações sobre fibromialgia? Deixe seu comentário!

Publicado em Deixe um comentário

Refluxo: O que é? O que causa? Como posso tratar! Veja aqui!

Tempo de Leitura: 4 minutos

mulher com refluxo

De repente parece que algo do seu estômago está voltando, você sente aquele gosto ácido na boca, reconheceu os sintomas? Refluxo, esse é o nome! Um probleminha um tanto desconfortável e que pode estragar o dia de muita gente. Para as pessoas que sofrem regularmente dessa doença o que comer deixa de ser apenas um prazer, porque um dos agravantes dos sintomas são alguns tipos de alimentos.

O que é refluxo?

Só refluxo ou refluxo gastroesofágico é uma doença digestiva. Ela acontece quando os ácidos presentes dentro do estômago voltam pelo esôfago ao contrário de seguir seu caminho normal da digestão. Nisso, os tecidos que revestem o esôfago ficam irritados que é o que causa aquela sensação de que algo ácido está voltando na sua boca o tempo todo.

Quais são as causas?

Existem várias possibilidades de causas ou grupos de pessoas ou hábitos que predispõem o aparecimento do refluxo. Algumas das causam podem incluir:

  • Hérnias de hiato;
  • Gravidez;
  • Obesidade;
  • Má alimentação;
  • Tabagismo;
  • Ressecamento bucal;
  • Asma;
  • Diabetes;
  • Esclerodermia e outros distúrbios do tecido conjuntivo;
  • Síndrome de Zollinger-Ellison (doença em que o estômago produz mais ácido clorídrico que o normal).

mulher com refluxo

Sintomas do refluxo

Além daquele gosto de ácido voltando na boca, o refluxo conta com os seguintes sintomas:

  • Azia e queimação
  • Dor no estômago
  • Arrotos frequentes
  • Indigestão
  • Tosses
  • Boca seca
  • Irritação da gengiva
  • Mau hálito
  • Inchaço após a alimentação
  • Náusea
  • Vômitos
  • Fezes pretas
  • Dificuldade para engolir alimentos ou até a saliva
  • Perda de peso

Tem tratamento?

Sim. Existem alguns tipos de medicamentos usados para o tratamento do refluxo. É importante ressaltar que você deve se consultar com um médico antes de começar a tomar qualquer coisa. O tratamento pode ser feito com antiácidos, medicamentos para reduzir ou impedir a produção de suco gástrico no estômago e ajudar na cicatrização do órgão. Se o seu caso for muito grave e os medicamentos não conseguirem tratar o problema ainda é possível fazer uma operação antirrefluxo. Outra opção é terapias realizadas por meio de uma endoscopia.

Vencendo a Azia: Tratamento para refluxo

O vencendo a azia é um programa que te ensina a vencer a azia, o refluxo e a gastrite de forma natural. Com as informações e dicas presente em seu conteúdo você vai aprender a dar um fim definitivo a esses problemas e ter uma vida mais saudável. O método já foi utilizado por várias pessoas e existem diversos depoimentos de que já usou. Você pode ver alguns deles, no Site Oficial do produto.

vencendo a azia

Onde comprar?

O programa Vencendo a Azia é vendido apenas através do seu Site Oficial, caso queira saber mais sobre o programa ou realizar sua compra acesse o www.vencendoaazia.com, clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para o site do produto.

Tratamento natural para refluxo

Você lembra que dentre as possíveis causas do refluxo está a má alimentação? Pois é, ela pode funcionar como um remédio natural ou como uma agravante dos sintomas. Fazer uma dieta balanceada é essencial para tratar o refluxo. Em muitos casos só com uma reeducação alimentar os sintomas são amenizados. Você deve focar em uma alimentação rica em carnes magras, legumes frescos e fibras. Coloque no cardápio também a sala, gengibre, erva-doce, que são ótimos para proteger o trato digestivo.

Nesse reeducação alimentar você deve evitar alguns tipos de alimentos e hábitos que pioram demais o refluxo, como: álcool, bebidas gaseificadas e energéticas, adoçantes artificiais, frituras, alimentos picantes e processados, chocolate e grãos.

Pode matar?

O refluxo em si não mata, mas o não tratamento adequado pode predispor o seu organismo a ter outras doenças bem graves. E não adianta apenas tomar medicamentos para aliviar os sintomas temporariamente, é preciso seguir um tratamento para que a doença seja curada. Se não tratada, por causa da regurgitação de ácido as cicatrizes de tecido no esôfago inferior formadas podem acabar causando o estreitamento do esôfago, câncer de esôfago e tosse crônica.

estômago de quem tem refluxo

Remédios caseiros para refluxo

Além de mudar toda a sua alimentação, há outra forma de aliviar os sintomas e tratar o refluxo de forma natural: remédios caseiros. Confira alguns que te ajudarão:

  • Água com limão: pingue gostar de limão em meio copo de água e beba logo ao acordar em jejum e antes das suas refeições. O limão ajuda a diminuir a acidez do estômago levando a dor provocada pelo refluxo para bem longe.
  • Vinagre de maçã: tome 2 a 3 colheres todos os dias junto das principais refeições, isso também ajudará a diminuir a acidez do estômago.
  • Chá de gengibre: prepare o chá normalmente e beba entre 1 a 2 vezes por dia. Ele melhora a digestão fazendo com que o tempo que o alimento fica no estômago seja menor, que consequentemente, evita o refluxo.
  • Chá de camomila: também é só preparar o chá e tomar de 2 a 3 xícaras por dia. Por ser um calmante natural, o chá irá ajudar a relaxar o seu estômago.
  • Suco de babosa: tome um copo diariamente e isso ajudará a tratar a dor e queimação do refluxo.

Conheça também as causas e tratamento para Gastrite Clicando Aqui!

Publicado em Deixe um comentário

Gastrite: O que é? Quais os tipos? Tem cura? Descubra aqui!

Tempo de Leitura: 4 minutos

mulher com gastrite

Você aí anda sofrendo com problemas no estômago? Dependendo do que come ou do seu estresse é a primeira coisa que é afetada? Então você pode estar sofrendo de gastrite. Muito incômoda, a gastrite pode ser ocasionada por motivos diferentes e ter tipos distintos. Sua gravidade também oscila como seu tratamento. Conheça agora como que esse problema age no seu organismo.

O que é Gastrite?

Trata-se de uma inflamação, infecção ou erosão do revestimento do estômago que causa desconforto e dores na região.

Quais são os tipos de gastrite?

O problema pode surgir em tipos diferentes e por isso é de extrema importância a consulta com um médico para saber as causas, tipo e o tratamento adequado. Confira os tipos abaixo:

Gastrite Aguda

Causada pela presença da bactéria Helicobacter pylori no estômago, é o tipo que causa dores no estômago, náuseas e vômitos que surgem repentinamente. Deve ser devidamente tratada com antiácidos, antibióticos, mudança nos hábitos alimentares e prática de atividade física para que não evolua para uma gastrite crônica.

mulher com gastrite

Gastrite Nervosa

Diretamente ligado à problemas de estresse, irritabilidade, medo e ansiedade, esse tipo costuma surgir nos momentos de tensão e atinge principalmente as mulheres. Como a gastrite aguda, os sintomas costumam ser dores no estômago, azia, arrotos, vômitos e sensação de estômago cheio. Esse tipo pode ser tratada também com antiácidos, dieta balanceada e prática de atividade física. Mas como se trata de um problema relacionado ao humor, remédios calmantes, calmantes naturais (chá de camomila, flor de maracujá e alfazema) e florais também podem ajudar dependendo do quadro.

Gastrite Crônica

Já o tipo crônico é bem complicada, pois costuma se estender por um tempo prolongado no organismo da pessoa. Os sintomas são persistentes e isso aumenta a inflamação da parede do estômago. Esse tipo de inflamação possui fases, sendo que a última e mais grave, pode evoluir para o câncer pela parede do estômago estar completamente destruída. O tratamento para esse tipo de gastrite é feito com antiácidos, protetores gástricos, dieta balanceada, antibióticos e até suplementos de vitamina B12 (esse tipo de gastrite causa deficiência dessa vitamina que pode levar à anemia).

Gastrite Enantematosa

Caracterizada por uma inflamação em uma camada mais profunda da pele do estômago, a gastrite enantematosa pode ser ocasionada por hábitos e vícios, como o consumo frequente de bebidas alcoólicas ou uso de medicamentos como anti-inflamatórios ou aspirinas. Os sintomas são parecidos com os outros tipos ainda com gases, indigestão e vômitos. O tratamento também é feito com antiácidos e uma dieta adequada (pobre em doces, gorduras e cafeína).

Gastrite Eosinofílica

Esse tipo atinge principalmente pessoas que possuem histórico de alergias pelo corpo e que tratam essa alergia com uso de medicamentos corticoides. Isso faz com que as células imunes no estômago aumentem e causem a inflamação. Os sintomas são caracterizados por azia, náuseas e vômitos.homem com gastrite

Gastrite tem cura?

Sim, tem cura se tratada devidamente. Mas a dificuldade para se curar desse problema está em seu tipo. Nos casos agudo o tratamento é mais simples e a pessoa pode ser curada da infecção com mais facilidade. Nos casos crônicos já é mais complicado e demanda um tratamento mais duradouro pois geralmente as paredes do estômago estão bem danificadas.

É importante ressaltar que se a gastrite não for tratada de forma correta, há a possibilidade da infecção evoluir para uma úlcera ou câncer de estômago.

Vencendo a Azia: Tratamento para Gastrite

O Vencendo a Azia é um programa, que já foi utilizado por várias pessoas, para tratar problemas de azia, gastrite e refluxo de maneira natural. Se você já tentou de tudo para se livrar do problema e não teve resultados, ou não quer recorrer a diversos remédios para se tratar, talvez essa seja a solução do seu problema. Com o Vencendo a Azia você aprender como resolver esse problemas de forma natural e recuperar sua saúde. Para ver depoimentos de pessoas que já utilizaram o Vencendo a Azia acesse o Site Oficial do produto.

vencendo a azia

Onde comprar?

O Vencendo a Azia é vendido exclusivamente através do seu Site Oficial. Seu preço é bem acessível e lá você encontra todas as informações que precisa saber sobre o programa. Para saber mais sobre o produto ou para realizar sua compra acesse o www.vencendoaazia.com, clicando no botão abaixo.

Remédios caseiros para gastrite

Além dos medicamentos receitados pelos médicos para o tratamento da gastrite, você pode usar como auxiliar alguns remédios caseiros (desde que tenha sido conversado e recomendado pelo seu médico). Confira essa ótima receita para ajudar a aliviar as dores causadas pelo problema:

Espinheira-santa

Em forma de chá, a espinheira-santa pode auxiliar bastante no tratamento por ser uma planta medicinal que tem propriedades que diminuem a acidez estomacal e ajuda a regenerar o estômago.

espinheira-santa remédio caseiro para gastrite

Ingredientes:

  • 1 colher (de chá) de folhas secas de espinheira-santa
  • 1 xícara de água fervente

Modo de preparo:

  • Coloque as folhas da planta na água fervente, tampe e deixe repousar por uns 10 minutos.
  • Coe e tome morno.
  • Ingira sempre em jejum e meia hora antes das refeições.

Além dessa receita, tomar suco de limão puro, mastruz com leite em jejum, suco puro de couve em jejum e chá de acelga podem ser muito benéficos no tratamento.

Publicado em Deixe um comentário

Candidíase: O que é? Tem cura? Como tratar? Veja aqui!

Tempo de Leitura: 4 minutos

mulher com candidíase

Existem alguns tipos de infecções e problemas na saúde que nos deixam meio sem graça de comentar até com as amigas e preocupadas com a sua procedência, não é mesmo? Um desses tipos de problemas é a candidíase, uma infecção que acomete nossos órgãos genitais e faz com que muitas dúvidas surjam. Afinal, como ela surge? É uma DST (doença sexualmente transmissível)? Tem cura?

A verdade é que a candidíase acontece, em sua maioria, por motivos mais simples que você pensa e que está dentro do seu próprio corpo. Por isso, não tenha vergonha de conversar com sua amiga sobre isso, ainda mais depois de ler esse artigo e entender direitinho sobre essa infecção!

O que é Candidíase?

Como citado, a candidíase é um tipo de infecção que pode acontecer tanto nos homens quanto nas mulheres, sendo que no sexo feminino é mais comum o surgimento. Ela é causada pelo crescimento em grande quantidade de um fungo que normalmente já existe em nosso organismo, chamado de Candida. A candidíase acontece quando a quantidade desse fungo fica descontrolada e acontece uma proliferação exagerada dele. Essa reprodução exagerada do Candida costuma acontecer quando o nosso corpo está fraco, ou seja, quando a nossa imunidade fica baixa, podendo também estar associado a outros motivos que predispõem esse quadro.

mulher com candidíase

Quais são os sintomas?

Os sintomas da candidíase costumam ser bem peculiares e são facilmente diagnosticado. Os principais são:

  • Intensa coceira na região genital, principalmente após o banho;
  • Vermelhidão e inchaço na região genital;
  • Placas esbranquiçadas na vagina ou na cabeça do pênis;
  • Corrimento esbranquiçado parecido com leite talhado;
  • Dor e incômodo na hora de urinar.
  • Desconforto ou dor durante a relação sexual.

É importante ressaltar que mesmo que você note todos esses sinais e tenha certeza do diagnóstico, é indicado que você sempre procure um médico especialista para confirmar a infecção, saber da sua intensidade e indicar o tratamento adequado para o seu caso. Alguns sintomas podem ser confundidos com vaginite, herpes ou gonorreia.

Quais as causas?

Além de poder contrair a candidíase quando a imunidade abaixa, existem algumas ações que podem facilitar a proliferação do fungo Candida e levar a infecção. São eles:

  • Relação sexual sem preservativo (é importante destacar que a candidíase não é considerada uma DST – doença sexualmente transmissível – mas pode ser transmitida pelo sexo desprotegido com parceiro contaminado);
  • Uso frequente de anticoncepcionais, antibióticos e corticoides;
  • Gravidez;
  • Período de menstruação;
  • Uso de absorventes por mais de 3 horas seguidas.
  • Doenças que afetam o sistema imune como: diabetes, Aids, HPV e lúpus.
  • Uso de roupas molhadas e apertadas por muito tempo e com certa frequência;

mulher com candidíase

Candidíase tem cura?

Sim, a candidíase tem cura. Mas é também importante ressaltar que se ela não for tratada corretamente pode virar uma infecção persistente e presente no organismo. Assim, ela se torna recorrente e pode acontecer mais vezes com intervalos pequenos de tempo, podendo ocorrer por várias vezes no mesmo ano.

Também em casos que a infecção evolui sem nenhum tratamento ou que existe depressão do sistema imunológico, a candidíase pode atingir órgãos vitais gerando complicações nos pulmões, rins entre outros. Por isso é de extrema importância que a pessoa procure orientação e tratamento correto.

Viver sem Candidíase: Tratamento para candidíase

O Viver sem Candidíase é um material completo, com todas as informações e dicas que você precisa saber para se livrar do problema de uma vez por todas. Ele foi criado pela Camila Maia, que sofreu com o problema por 3 anos e depois de muita pesquisa e teste descobriu tudo que precisava para se livrar do problema.Como conseguiu resolver seu problema, ela decidiu compartilhar com todo suas descobertas e assim ajudar qualquer um que queira se livrar do problema de vez.

Onde comprar?

O Viver sem candidíase é vendido através do seu Site Oficial. Se você deseja saber mais sobre esse material clique no botão abaixo que você será redirecionado para o Site Oficial do produto.

Como é o tratamento para candidíase?

O tratamento para a candidíase costuma funcionar com pomadas e remédios que eliminam fungos (antifúngicos). As pomadas são aplicadas na região genital e o remédio tomado de forma oral. Geralmente o tratamento é feito de 3 até 14 dias, dependendo do nível da infecção. Além disso há recomendações para ajudar a acelerar o tratamento e que podem ser partes do dia a dia para evitar futuras candidíases:

  • Optar por roupas íntimas de algodão que ajudam que a pele respire melhor;
  • Dormir sem roupa íntima;
  • Não usar produtos na região genital que não sejam sabonete neutro ou sabonete íntimo;
  • Evitar absorventes internos;
  • Evitar relações sexuais.

Remédios naturais para candidíase

Além dos remédios e pomadas indicados pelo médico para o tratamento da candidíase, existem alguns remédios naturais que podem ajudar na melhora da infecção e um deles é o Iogurte natural.

Esse remédio natural ajuda a diminuir a acidez da região. Isso faz com que os fungos tenham dificuldade em se devolver (pois precisam de um ambiente mais ácido para se reproduzirem).

iorgute natural para tratamento caseiro

Como usar?

Ele pode ser feito de duas formas, uma delas é com uma seringa sem agulha. É só colocar o iogurte dentro da seringa e introduzir no interior da vagina 2 vezes por dia, durante 3 dias.

Outra forma é mergulhar um absorvente interno no iogurte e introduzir na vagina deixando-o agir por 3 horas.

Publicado em Deixe um comentário

Hiperidrose: O que é? Quais as opções de tratamento? Veja aqui!

Tempo de Leitura: 4 minutos

Hiperidrose

Talvez você não reconheça o nome, mas se identifique com os sintomas e incômodos causados pela Hiperidrose.  Este é um problema que atinge cerca de 2% da população mundial e pode causar muito constrangimento.

Vamos falar sobre os vários tratamentos para essa doença; além da opção da cirurgia e tratamentos caseiros que podem ajudar a diminuir a sudorese excessiva; e seus tipos.

O que é hiperidrose?

A hiperidrose é um problema que também é conhecido como “doença do suor excessivo”. Ela pode interferir e prejudicar o convívio social independente do calor, provocando muito constrangimento.

As áreas do corpo mais atingidas são as axilas, os pés e as mãos. Vamos falar sobre os tipos dessa condição a seguir, além do tratamento indicado para cada um deles.

Hiperidrose palmar

É quando o paciente tem suor excessivo nas palmas das mãos. É um fator que constrange socialmente. Isso poque o paciente evita apertos de mão e também tem dificuldade em segurar objetos e ao escrever, já que o suor molha folhas e documentos.

Apesar de o suor excessivo não depender da temperatura, pode ser agravado com o fator psicológico.

Hiperidrose

Hiperidrose axilar

É o excesso de suor nas axilas. Além de poder gerar mal cheiro, pode constranger pelas marcas de suor que deixa nas roupas, independente da temperatura.

Se você tem hiperidrose axilar, uma boa opção é usar roupas de algodão (ou peças sintéticas que tenham mais algodão em sua composição), pois deixam o corpo respirar.

Hiperidrose

Tratamento com desodorante

O tratamento da hiperidrose com desodorante antitranspirante à base de alumínio é indicado para casos mais leves. Ou seja, quando o suor excessivo não acontece todos os dias ou apenas em dias de muito calor.

Pomadas à base de alumínio também são indicadas para casos mais leves. Elas funcionam porque tampam a saída das glândulas sudoríparas da pele.

Para casos médios, quando o suor excessivo aparece todos os dias, o endocrinologista ou médico dermatologista podem indicar remédios à base de oxibutinina. Eles agem dentro das glândulas sudoríparas e diminuem a sua atividade.

Para casos mais graves da hiperidrose é indicado tratamento com botox ou cirurgia, como veremos a seguir.

Tratamento com botox

O tratamento da hiperidrose com botox é indicado para casos de média gravidade.  Nele é realizada a aplicação da toxina botulínica (botox) nas áreas afetadas pelo suor excessivo, como a axila, testa ou couro cabeludo. Essa opção é  pouco recomendada para a hiperidrose na palma da mão ou na planta dos pés.

O tratamento da hiperidrose com botox é feito em centros estéticos ou clínicas dermatológicas, e os efeitos são imediatos, podendo durar até um ano na primeira aplicação e aumentando esse período a partir da segunda aplicação.

O preço da aplicação de botox no tratamento da hiperidrose pode variar de acordo com o local e profissional que vai fazer o procedimento.

Hiperidrose

Tratamento com cirurgia

A cirurgia mais popular para tratar a hiperidrose é chamada simpatectomia. Nelas as glândulas sudoríparas são retiradas e queimadas para que não funcionem mais. Existem dois tipos de simpatectomia, a torácica e a lombar e é indicada para eliminar o excesso de suor no rosto, cabeça, pescoço, mãos, axilas, nádegas, coxas, virilhas e pés.

Apesar de ser uma cirurgia simples, a simpatectomia é realizada através de um corte torácico ou lombar e por isso é necessário uma anestesia geral. É recomendado que o paciente fique no hospital por pelo menos um dia.

É possível fazer o tratamento da hiperidrose com cirurgia (simpatectomia) pelo SUS em alguns estados e municípios, mas a espera pode levar meses. Por não se tratar de um procedimento estético, os principais planos de saúde cobrem esse procedimento.

Outras opções de tratamento da hiperidrose com cirurgia é através de lipoaspiração (indicada para suor excessivo nas axilas) ou a laser, que é considerado cirurgia por usar anestesia local.

Hiperidrose

Tratamentos caseiros da hiperidrose

Se você quiser tentar tratamentos caseiros da hiperidrose antes de tentar outros tratamentos com medicamentos ou até mesmo a cirurgia, vamos te dar algumas opções para usar direto no local atingido pelo suor excessivo:

  • Vinagre de maça (pode esfregar com algodão ou beber em jejum um copo de água com duas colheres de vinagre de maça e duas colheres de mel)
  • Chá preto
  • Limão
  • Bicarbonato de sódio
Publicado em Deixe um comentário

Terçol: Afinal, o que é? Veja aqui todas as informações sobre o problema!

Tempo de Leitura: 4 minutos

Terçolm belo dia você acorda e no seu olho tem uma espécie de inchaço (bolha) avermelhada nos olhos, perto dos cílios. Parece inflamado, fica mais difícil de piscar. Você consegue sentir aquilo te incomodando em cima da pálpebra. Afinal, o que é isso? Terçol. Muita gente se assusta e acha que pode ser algo bem grave. Pensa o que de tão errado a pessoa tem para aparecer algo tão feio bem nos olhos. Mas deixa a gente te contar, não é um bicho de sete cabeças e é mais natural de ocorrer em muita gente do que você imagina.

O que é?

A definição é feia e assusta, mas o terçol é chamado medicamente como um pequeno furúnculo de um cílio. É uma infecção bacteriana de uma glândula sebácea na base dos cílios, o Zeiss e Mol, causada por bactérias, geralmente estreptococo ou estafilococo. Os olhos ficam com um inchaço vermelho bem sensível ao toque.

Ele também tem duas formas de surgir, de forma externa ou interna:

  • Terçol externo: é o terçol mais fácil de tratar, drena sozinho e cura em pouco tempo. Aparece como inflamação avermelhada na borda da pálpebra.
  • Terçol interno: leva mais tempo para drenar e curar. Esse aparece longe da borda da pálpebra, também como uma inflamação avermelhada.

Por que o terçol apareceu em mim?

Todos nós temos glândulas sebáceas (produtoras de gordura, que evitam o ressecamento da pele) por todo corpo – e não é diferente nos nossos olhos. Nas pálpebras, perto dos cílios, elas se chamam de Zeiss e Mol. A causa mais comum do aparecimento do terçol é quando essas glândulas produzem muita gordura, e assim, facilitam a proliferação de bactérias. Então o surgimento dessa bactéria em você é muito comum. Outra coisa que pode favorecer essa infecção é pouco cuidado higiênico ao colocar e tirar lentes de contato e o grande uso de maquiagem. Este último se torna mais comum quando a pessoa não tem o costume de lavar o rosto e tirar a make antes de dormir.

Como ele surge?

Ele aparece como um carocinho avermelhado na pálpebra e dolorido ao toque. É simples de diagnosticar, pois é bem característico.

Terçol

Qual é o tratamento para terçol?

Na maioria dos casos, o terçol some sozinho. O próprio carocinho instalado na pálpebra drena (seca) sozinho e isso acontece geralmente em até uma semana ou dez dias. Quando demora mais que esse tempo, é necessário buscar um tratamento médico. Há métodos que também ajudam a apressar a drenagem do terçol, para que ele suma de vez:

  • Pomadas a base de antibióticos;
  • Colírios;
  • Compressas quentes várias vezes ao dia (com água morna ou soro fisiológico);
  • Lavar os olhos com xampus de pH neutro (aqueles de bebê) – esse tratamento é indicado que seja feito diariamente também para quem tem predisposição em pegar terçol;
  • Extrema higiene com as mãos e evitar passá-las no olho.

Terçol

 Tratamentos alternativos e naturais

  • Coentro: funciona para lavar os olhos. É só fazer como um chá (ferver as sementres de coentro e depois coar). Depois de frio, limpe o olho com a solução no mínimo três vezes ao dia.
  • Bolsa de chá: funciona como uma compressa. É só umedecer aquelas bolsinhas de chá com água morna e colocar sob o terçol por 10 minutos todos os dias.
  • Camomila: também funciona como compressa. É necessário fazer o chá das folhas de camomila, depois que esfriar é só umedecer em um pano e colocar sobre o olho durantes 10 minutos, duas vezes ao dia.
  • Tomate: o mais exótico da lista, também pode ajudar a aliviar as dores e diminuir a inflamação. É só cortar um tomate em fatias e colocar sobre o terçol por cinco minutos, três vezes ao dia.
  • Pepino: da mesma forma que o tomate, é só cortá-lo em rodelas e aplicar sobre a região afetada.

É importante destacar que no caso de pessoas idosas, o tratamento é um pouco mais chatinho:

  • É necessário a realização de uma antibioticoterapia sistêmica, por via oral. Pois os idosos têm uma alta vascularização da pálpebra, o que torna mais fácil que a infecção se espalhe.

Em casos mais raros ainda, o terçol não drena o suficiente. O que deixa marcas, como bolinha de gordura endurecida. Nesses casos, é necessário que se extraia cirurgicamente ou se drene por incisão com um bisturi.

Terçol

Simpatia para tratar terçol funciona?

Muita gente tem a simpatia de que se esfregar uma aliança na roupa e depois colocá-la sobre o olho com terçol faz com que a infecção desapareça. A simpatia da aliança não é indicado pelos oftalmologistas por ser anti-higiênico. O que se torna uma má opção, pois quando se tem o terçol é primordial uma boa higiene.

Terçol é contagioso?

O que pode acontecer é que o terçol de um olho acabe indo para o outro. O ato de coçar e mexer no olho infeccionado e esquecer de higienizar as mãos depois, faz com que a bactéria se prolifere na outra pálpebra. Então é importante novamente destacar a importância da higiene quando se tem o terçol.

Eaí, tiramos suas dúvidas? Conta pra gente!

Publicado em Deixe um comentário

Osteoporose

Tempo de Leitura: 2 minutos

Frequentemente associada à menopausa e ao envelhecimento, a osteoporose pode estar mais próxima do que se imagina. Atacando diretamente os ossos, a estrutura viva e rígida que dá sustentação ao nosso corpo, a osteoporose é uma doença silenciosa de difícil tratamento e quase impossível de curar. Saiba mais como se prevenir e tratar essa doença.

osteoporose

O que é a Osteoporose?

A osteoporose é uma doença metabólica que ataca os ossos, causando perda óssea acelerada. Os ossos são, como tudo no corpo humano, estruturas vivas que trabalham como depósitos de cálcio do sangue e mantêm sua força através da destruição de tecido velho e construção de tecido novo constantemente. Quando essa troca fica desequilibrada, havendo maior destruição do que construção, a tendência é que o osso se torne poroso e fraco, aumentando o risco de uma fratura. Atrás apenas das doenças cardiovasculares, é considerada problema de saúde mundial. Os ossos mais atingidos são os do pulso, da coluna e o colo do fêmur, o último sendo mais perigoso.

Quem tem osteoporose não é simplesmente porque não gosta ou não pode consumir leite, já que esse mineral pode ser conseguido através de outras fontes, inclusive vegetais. A osteoporose não aparece apenas após a menopausa e nem é característica apenas de mulheres, embora elas tenham ossos mais finos e a menopausa diminua a quantidade de cálcio no corpo. Homens com deficiência alimentar de cálcio e vitamina D também podem apresentar a doença.

Causas

  • Envelhecimento e menopausa – A osteoporose aparece, geralmente, associada à uma das duas causas. Ao envelhecermos, a densidade óssea diminui naturalmente se não houver um bom estoque dela criado mais cedo na vida. Na menopausa há diminuição do estrogênio, que regula o equilíbrio ósseo.
  • Falta de cálcio – Esse mineral é essencial para a formação dos ossos, e eles funcionam como depósito de cálcio para ser utilizado no resto do corpo. Quando ele é reposto pela dieta, isso não causa problema nenhum. Entretanto, em dietas pobres em cálcio ou que ele não é absorvido direito, o esqueleto pode ser enfraquecido.
  • Doenças e medicamentos – Certas doenças e medicamentos podem promover a endometriose através da perda óssea acentuada, como cânceres ou corticóides.

Fatores de risco

  • Pessoas de pele branca, baixas e magras
  • Asiáticos, por conta de um desvio anatômico do fêmur
  • Imobilização
  • Amenorréia por períodos prolongados
  • Baixo peso corporal
  • Alcoolismo e fumo
  • Baixa atividade física
  • Pouca exposição solar
  • Histórico familiar de osteoporose

 Sintomas

Por ser uma doença silenciosa, em sua fase inicial a osteoporose não apresenta nenhum sintoma. Quando ela se manifesta, é através de fraturas com pouco trauma. A doença avançada apresenta:

  • Dor lombar e óssea
  • Diminuição da estatura
  • Postura encurvada

 Tratamento

Depois de diagnosticada através de um exame de densitometria óssea, o tratamento da osteoporose consiste em reduzir a dor e evitar novas lesões, além de impedir o agravamento da doença. Isso é feito com medicamentos, suplementação e até cirurgias.

Prevenção

  • Manter uma alimentação rica em cálcio
  • Ficar exposto ao sol 15 minutos ao dia
  • Praticar exercícios
  • Fazer reposição hormonal na menopausa