Publicado em Deixe um comentário

Modafinil: Saiba tudo sobre a pílula da inteligência!

Tempo de Leitura: 3 minutos

embalagem de modafinil

Se você estuda muito para passar em um vestibular, no Enem ou em um concurso público, com certeza já deve ter ouvido falar da pílula da inteligência. Esse é um apelido carinhoso que o medicamento Modafinil recebeu após ser constatado os efeitos dele no corpo humano.

Nos tópicos a seguir você vai conhecer toda a verdade sobre o Modafinil! Veja se ele realmente faz o efeito que se espera e quais as reações uma pessoa pode ter ao tomá-lo incorretamente!

O que é Modafinil?

O Modafinil é um medicamento vendido em todo o mundo utilizado para manter as pessoas acordadas e concentradas, mesmo enquanto elas estiverem exaustas mentalmente e fisicamente. Ele atua diretamente no sistema nervoso central do ser humano e inibe fatores relacionados ao sono.

O medicamento é indicado para pessoas que sofrem de um problema chamado de narcolepsia. Ela é um distúrbio em que os pacientes possuem muito sono durante todo o dia e não conseguem realizar atividades comuns do dia a dia por conta desse transtorno.

Para que serve?

O uso do Modafinil é específico para pessoas que são diagnosticadas com narcolepsia, pois ele serve como um inibidor de sono. Porém, de uns tempos para cá, ele também tem sido associado à capacidade cognitiva, foco e concentração. Com isso, o remédio passou a ser tomado por várias pessoas em todo o mundo, por causa dessas reações positivas que tiveram no corpo.

Até mesmo no Vale do Silício, o local que abriga as principais empresas de tecnologia dos Estados Unidos da América, o Modafinil é muito utilizado para que eles consigam trabalhar por muitas horas, sem sono e com alta capacidade de concentração.

Aqui no Brasil o uso desse remédio tem sido feito por estudantes e concurseiros que precisam de muitas horas de estudo para poder passar em uma faculdade, pós-graduação ou emprego público.

Benefícios do Modafinil

O principal benefício do Modafinil é exatamente o fato de ele ser um inibidor do sono para pessoas que sofrem de problemas relacionados a isso. Porém, é também visto que em alguns casos ele melhora a capacidade cognitiva, o foco, a concentração e até mesmo a memorização. Esses novos benefícios têm feito o Modafinil ser chamado em todo o mundo de pílula da inteligência.

O problema é que o Modafinil é um medicamento forte, com muitos efeitos colaterais e que só pode ser tomado com indicação médica. Os médicos, normalmente, só o indicam para pacientes com narcolepsia.

Tomar o Modafinil sem a devida prescrição médica é um risco para a sua saúde, além de ser crime cometido pela pessoa que te vendeu o medicamento sem a retenção de receita.

Efeitos colaterais

O uso recorrente de Modafinil é altamente viciável e ele está relacionado ao doping, aquele teste feito com atletas e também pedido em alguns cargos públicos. Há também a possibilidade de você ter alergia à substância presente no medicamento.

Outros efeitos comuns são as dores de cabeça, ansiedade, irritação na pele, agitação, nervosismo e dificuldade para dormir à noite. O Modafinil também pode causar náuseas, tontura, boca seca, dores no peito, alucinações e até mesmo a depressão.

Onde comprar Modafinil?

O Modafinil só pode ser comprado em farmácias e sites de drogarias que possuem a liberação da Anvisa para poder vender o medicamento.

modafinil

Precisa de receita?

Sim, o Modafinil precisa de receita para ser vendido. Ele é um medicamento de tarja preta, por isso a venda dele sem indicação médica é crime.

Preço. Quanto custa o Modafinil?

O Modafinil de 100mg com 30 comprimidos pode ser encontrado em farmácias autorizadas pelo valor de 100 reais, aproximadamente.

É vendido no Brasil?

O Modafinil é vendido em farmácias brasileiras com o nome de Stavigile e Provigil. O nome Modafinil é dado ao medicamento genérico. Só o compre se tiver a receita e a indicação médica. Ele pode ser muito prejudicial à sua saúde, caso você não tenha os transtornos necessários para tomar esse medicamento.

Fórmula

Modafinil é o nome da substância presente na fórmula do medicamento. Ela também é chamada de modafinila.

Funciona mesmo?

Está provado cientificamente os efeitos positivos do Modafinil em pessoas com transtornos relacionados ao excesso de sono. É também verídico a melhora na capacidade de concentração e foco.

Se tiver restado alguma dúvida sobre o uso do Modafinil, deixe o seu comentário aqui embaixo!

Publicado em Deixe um comentário

Remédios para dormir: Saiba quais cuidados devem ser tomados

Tempo de Leitura: 3 minutos

Por diferentes problemas e motivos, algumas pessoas precisam utilizar remédios para dormir para que consigam a qualidade de vida que uma noite de sono proporciona. Apesar disso, os remédios para dormir possuem riscos que devem ser observados e se esse é o seu caso descubra quais cuidados tomar com esse tipo de medicação.

remedios-para-dormir

Procure sempre um médico

É sempre importante reforçar que antes de tomar qualquer remédio para dormir é importante que você consulte um médico, pois somente assim você terá uma análise profunda e profissional sobre a necessidade de utilizar remédios para dormir.

Não se automedique

Embora os remédios para dormir possuam venda controlada não é incomum encontrar quem tome o remédio de um amigo ou familiar por ouvir boas recomendações ou, ainda pior, quem compre remédios no mercado ilegal.

A automedicação possui graves consequências, especialmente quanto a remédios para dormir, e por isso é importante que você nunca se automedique.

Não tome mais do que o recomendado

Após consultar um médico que te receitou remédios para dormir é indispensável que você siga a recomendação médica e tome apenas o que foi indicado. Dessa forma, se a indicação é de meio comprimido não tome um comprimido inteiro esperando melhores resultados. Para o sucesso do tratamento e para o bem da sua saúde é indispensável que você não ultrapasse a dose.

Invista em terapias alternativas

Não se prenda apenas a remédios para dormir, já que o seu uso deve ser preferencialmente temporário e imediato. Assim, para dormir melhor em longo prazo procure por terapias alternativas como remédios naturais, sessões de acupuntura ou mesmo tratamentos específicos.

Não ingira bebidas alcoólicas

A interação entre o álcool e os remédios para dormir é bastante perigosa e pode ser fatal, por isso evite a ingestão de bebidas alcoólicas enquanto usar remédios para dormir. Misturar os dois ao mesmo tempo, então, nem pensar.

insônia

Atenção a outros remédios

Se você toma algum outro remédio, especialmente para doenças crônicas, é importante que você comunique o seu médico porque a interação medicamentosa pode cortar o efeito de um ou de todos os remédios, além de poder trazer prejuízos graves para a saúde.

Cuidado com a tolerância

Com o uso contínuo dos remédios para dormir é possível que o corpo desenvolva uma tolerância à medicação, o que pode levar até mesmo à dependência. Assim, esteja sempre em contato com o seu médico e a qualquer sinal de tolerância ao remédio marque uma nova consulta.

Não interrompa o tratamento

Tomar remédios para dormir prolongadamente faz mal para a saúde, mas interromper o tratamento antes do previsto, também. Por isso, tome o remédio pelo tempo descrito pelo seu médico e no caso de algum efeito colateral procure o profissional para que ele possa te orientar sobre o uso.

Dessa forma, os remédios para dormir ajudam muitas pessoas com distúrbios do sono, mas devem ser usados de maneira responsável e com acompanhamento médico, já que é grande o risco de efeitos colaterais e até mesmo dependência.

Este artigo foi útil para você? Conta pra gente nos comentários!

Publicado em Deixe um comentário

Dicas para lidar com a insônia

Tempo de Leitura: 2 minutos

A insônia é um dos distúrbios do sono que mais afeta as pessoas, podendo ter consequências graves no bem estar e condição de vida. Podendo advir de diversas causas, nem sempre é fácil lidar com a insônia crônica, que perdura por mais tempo que o normal. Quer algumas dicas de como lidar sua falta de sono? Continue lendo.

insonia

Identifique seu tipo de insônia

A insônia se divide em dois tipos: aguda e crônica. A insônia aguda é aquela que acontece esporadicamente: antes de um evento importante, por exemplo. Já a insônia crônica é bem mais persistente, interrompendo o sono em três ou mais noites da semana por, no mínimo, três meses. Esse tipo de insônia é mais perigoso e exige tratamento.

Analise as possíveis causas e trate-as

Certas situações afetam o psicológico profundamente, como situações muito estressantes, a perda de um ente querido, e elas podem afetar nosso sono. Distúrbios de saúde mental como a depressão, transtorno de estresse pós traumático e ansiedade generalizada, além de doenças que causam dores crônicas como câncer e artrite também podem contribuir para sua insônia.

Mantenha-se ativo

Fazer exercícios é excelente para a saúde de modo geral pois melhora o condicionamento cardiorrespiratório, melhora a circulação e traz sensação de bem estar. Essa também uma boa alternativa para melhorar suas noites de sono, visto que ele promove boas noites de sono.

Refeições antes de dormir

Refeições grandes antes de dormir levarão grande oxigenação para o intestino, trazendo desconforto e dificultando o adormecer. Outros problemas gastrointestinais também podem causar grande incômodo e interferirem no sono, como a azia ou o refluxo.

Medicamentos

Certos medicamentos levam estimulantes em sua composição, e podem interferir diretamente nos seus hábitos noturnos. Vale à pena ler a bula com cuidado e conversar com seu médico sobre isso, para que ele substitua os medicamentos se possível. Isso também acontece com o álcool, a nicotina e a cafeína, que devem ser cortados para diminuir a insônia.

Preparação para o sono

Vale a pena fazer de tudo para aumentar as condições que favorecem o bom sono, como escurecer adequadamente o ambiente, tentar reduzir o barulho, não realizar atividades estimulantes antes do sono, escolher um bom travesseiro e bom colchão, desligar os aparelhos eletrônicos e ainda procurar tomar um banho relaxante antes de se deitar ou tomar um chá calmante.

Reduza os cochilos

Depois de uma noite mal dormida, é quase impossível não se render aos cochilos durante o dia. Entretanto, a presença deles favorece a falta de sono à noite. Se for mesmo fazê-lo, prefira que ele tenha menos de 30 minutos e seja antes das três horas da tarde.

Procure ajuda

Ninguém merece passar por esse tipo de sofrimento, e todos merecem ter uma boa noite de sono para realizarem as atividades do dia a dia normalmente. A insônia por tempo prolongado pode trazer consequências desagradáveis e gravíssimas, como queda do rendimento no estudo e no trabalho, além de contribuir para declínio do sistema imunológico e aparecimento de doenças.